É vasta a literatura presente na net sobre as o fenómeno do Cyberbullying. No post anterior falamos sobre as suas ameaças e que meios utiliza na internet. Hoje, propomos um conjunto de ideias que, em separado ou em conjunto, nos podem ajudar, pais e filhos, professores e alunos, a desfrutar dos prazeres da net sem sermos ameaçados por mentes tortuosas.

1 – Conheça as armas de combate ao bullying. Navegue pela Internet e informe-se acerca de todos os meios de combate à disposição do cibernauta.
2 – Fale com os filhos ou educandos. A comunicação entre o jovem e as pessoas envolvidas na sua educação ajuda a evitar o isolamento e o segredo quando um problema destes se instala.
3 – Mantenha os computadores em locais comuns da sua habitação. Este cuidado refere-se aos computadores com acesso à Internet.
4 – Seja seletivo no tipo de informação pessoal que partilha A informação pessoal inclui nomes, amigos, família, endereço, número de telefone, escola, local de trabalho, assim como fotos, números de identidade, códigos de acesso, etc. Ensine ao seu educando os perigos de fornecer dados pessoais a terceiros, tais como o roubo de identidade.
5 – Não acredite em tudo o que lê. Lá porque alguém diz que tem 15 anos, isso não é verdade absoluta. Há idosos que querem passar por novos, mulheres que se fazem passar por homens e homens por mulheres.
6 – Ensine os seus educandos a serem correctos na Internet. Insista na boa educação, seja online ou no dia-a-dia. Um dos efeitos do cyberbullying pode levar a vítima a retaliar e tornar-se, ela mesma, numa praticante de cyberbullying.
7 – Não envie mensagens quando está irritado com alguém. Acalme-se primeiro, pense que deve escrever. Mensagem enviada é como pedra fora da mão. Não tem retorno.
8 – Seja cuidadoso nas mensagens de estranhos. Ensine os seus filhos a nunca abrirem sozinhos mensagens de desconhecidos.
9 – Siga os seus instintos. Se desconfia de algo, prepare as suas defesas.
10 – Não esteja sempre online. Faça um intervalo. Ensine os seus filhos a desligar a net de vez em quando. Vá apanhar ar livre com eles.
11 – Mude de conta de correio electrónico ou outras. Se acha que está a ser vítima mude de correio eletrónico e dê conta da mudança apenas aos seus amigos.
12 – Instale software de prevenção de cyberbullying. Se pesquisar na Internet, encontrará alguns programas que poderá instalar no seu computador para ajudar a prevenir este tipo de situação e/ou ajudar a identificar a origem do ataque.”

Se você ou os seus educandos estão a ser vítimas de Cyberbullying…

13 – Lembre-se que não está só. Fale com alguém. É sempre complicado resolver estes problemas sozinho.
14 – Não responda às mensagens que o ameaçam. Responder é ir de encontro aos desejos de quem o quer chatear. Não lhe dê esse prazer.
15 – Apresente queixa na polícia.
16 – Guarde as mensagens de cyberbullying. Embora não sejam agradáveis, estas podem servir de prova caso o assunto assuma proporções tais que seja necessária a intervenção de entidades especializadas.

Que tipo de informação devo guardar para eventual queixa e processo?

17 — Do Correio eletrónico, guarde o endereço do email; data e hora de receção e cópia dos emails com toda a informação original, incluindo os cabeçalhos completos.
18 – Guarde toda a informação que seja relevante publicada em grupos ou redes sociais que o atinjam: URL (endereço web) do grupo onde são publicadas as ofensas; nickname e email de quem o ofende e data em que começou o ataque.

Fontes
http://www.internetsegura.pt/

http://www.cyberbullying.org

Marcado como:
 

Comentários

  1. Zina Abreu diz:

    Muito útil!!Thanks!

  2. Vou partilhar, obrigada.

  3. Jorge Ribeiro diz:

    Vou partilhar

  4. todas as dicas são válidas, e nunca são d+

    !

  5. Maria Eduarda diz:

    todas as dicas sao boas!! tive um trabalho para fazer e ate coloquei algumas como exemplo!!